Make your own free website on Tripod.com

Anatomia do pênis intacto (não-circuncidado)

anatomia do pênis intacto 
    						(não-circuncidado)

Glande:

 a cabeça do pênis.

Testículos:

o homem normal tem 2 testículos, são glândulas em forma de ovo que produzem os espermatozóides. Os testículos ficam guardados no saco escrotal.

Uretra:

 tubo onde flui a urina e o sêmen.

Sulco da glande:

é a região da parte de cima da "cabeça" do pênis,  unindo a glande ao talo do pênis. A membrana aí existente confunde o que é pele do prepúcio com o que é pelo do talo do pênis. O sulco é dotado de muitos nervos o que torna esta região muito sensível. Somente um resto desta membrana é deixada no pênis em homens circuncidados, quando toda ela não for removida. Muitos homens circuncidados consideram estar aí o seu ponto G, em função de terem perdido os 2 pontos G de um pênis intacto, isto é, o sulco e o freio.

Coroa da glande:

 a "bolota" na extremidade do pênis, todo o volume que forma a cabeça do pênis.

Mucosa:

a membrana que cobre a glande e é protegida externamente pela pele do prepúcio. A mucosa é normalmente sempre úmida. Assim sendo, a glande ("cabeça") do pênis não tem pele e sim mucosa. Exemplificando, no interior da boca há um revestimento de mucosa e não de pele, da mesma forma a glande é revestida de mucosa e não de pele.

Bulbo da uretra:

a parte final da uretra próximo ao meato, tem a característica de ser bem mais larga do que o restante da uretra.

Faixa enrugada:

ajuntamento de pele enrugada na ponta do pênis, quando o pênis está flácido. É a "sobra" do prepúcio que geralmente cobre o orifício da cabeça do pênis.  Esta porção de pele é retirada do prepúcio na circuncisão. A faixa enrugada é ricamente dotada de nervos, concentrando-se aí os chamados "Corpúsculos de Meissners" altamente sensíveis ao estímulo sexual.

Esfíncter do prepúcio:

todo o anel de pele que forma a extremidade do prepúcio, em verdade é a parte final do músculo "dartos".

Meato:

o meato urinário é a abertura da uretra na "cabeça" do pênis.

Freio:

membrana na parte ventral (de baixo) do pênis, ligando a glande ao talo do pênis.

Dartos:

uma fina camada de músculo que encontra-se diretamente sob a pele do pênis e do escroto ("saco"). Este músculo faz com que o escrito se retraia quando o tempo está frio e relaxe quando está quente). Atinge e envolve a ponta de prepúcio na extremidade do pênis, formando o esfíncter do prepúcio.

Raphe:

a "emenda" do lado de baixo do pênis que vêm desde próximo ao ânus até ao meato urinário. Veja a figura abaixo.

raphe

Corpo cavernoso:

existem 2 corpos cavernosos, são duas colunas parcialmente ocas que dão forma aos lados e ao talo do pênis. O corpo cavernoso se enche de sangue quando então acontece a ereção do pênis.

Corpo esponjoso:

coluna ao longo da parte inferior do pênis, em todo o comprimento do pênis vai cercando a uretra, e também infla-se de sangue causando ereção. Sua extremidade mais exterior transforma-se em a glande do pênis.

Túnica albuginea:

uma bainha cilíndrica de tecido flexível mas inelástico, sob a pele do talo do pênis e que recobre o corpo cavernoso, dá ao pênis ereto sua rigidez. Pode ser danificado se for dobrado o quando o pênis estiver ereto, literalmente quebrando o pênis, fato que causa muita dor.

Veias dorsais:

veias do dorso (parte de cima) do pênis. Fazem a irrigação superficial de sangue no pênis, sob toda a pele do talo e com muitas ramificações no prepúcio. Contudo há uma veia dorsal profunda funcionando entre os corpos cavernosos. Estas veias se  tornam mais proeminentes (inchadas) na ereção em homens circuncidados.

Artérias dorsais:

veias de maior diâmetro do dorso do pênis, estão sobre os corpos cavernosos.


ir para o topo da página